Dicas para manter as mensalidades do plano de saúde em dia

Operadoras podem cancelar o contrato quando há atraso superior a 60 dias

Por que ter um plano de saúde? Pode parecer desnecessário para quem usa a tradicional justificativa de “nem pegar uma simples gripe há muito tempo”. Por outro lado, muitas pessoas querem fazer ou manter um contrato e têm dificuldade pelo orçamento apertado. A resposta para os dois casos é a mesma: imprevistos acontecem e nada melhor que ter o amparo necessário nos momentos que a saúde exige.

Quando uma emergência acontece, consultas, tratamentos e internações podem custar caro. Arcar com as despesas inesperadas torna-se um desafio. Quem tem um contrato ativo com plano de saúde ganha tranquilidade e menos preocupações nestas ocasiões. Além disso, ainda tem a garantia de atendimentos de qualidade sem longas esperas. Como o cuidado com a saúde não pode esperar, o investimento em um plano de saúde vale à pena e pode ser inserido no orçamento mensal.

Agora vem aquela pergunta: como ter um plano e conseguir mantê-lo em dia? A preocupação é importante, afinal a Lei dos Planos de Saúde (Lei nº 9.656/1998) prevê que o atraso pode ocasionar o cancelamento do plano. Segundo a lei, a operadora pode suspender ou rescindir o contrato quando não houver pagamento da mensalidade por mais de 60 dias, consecutivos ou não, nos últimos 12 meses da vigência do contrato. O consumidor deve ser notificado, com comprovação, até o 50º dia do atraso e a cobertura não pode ser suspensa se o titular estiver internado.

Veja como é possível ter um plano de saúde, aproveitar os benefícios e não correr o risco de cancelamento por falta de pagamento. Elas valem para quem tem um contrato e está com dificuldade para manter as mensalidades em dia, valem para quem precisou cancelar e quer voltar a ter cobertura e, ainda, para quem julgava ser desnecessário, mas pode ter um a partir de agora desde que caiba no bolso.

Atenção aos valores dos boletos e reajustes

Quem já teve ou tem um plano de saúde sabe que a idade é um fator importante para o cálculo da mensalidade. Pessoas idosas, por exemplo, tendem a ter planos mais caros porque as chances de utilização dos serviços são maiores. Ao contratar um plano, consulte os reajustes de mudanças de faixas etárias para não ter surpresas.

Outros reajustes permitidos são aqueles anuais definidos pela ANS. Para o período entre maio de 2018 e abril de 2019, a agência fixou em 10% o índice máximo para reajustes em planos individuais ou familiares. É importante observar no boleto se o reajuste está dentro do limite permitido e se a cobrança é realizada no momento certo, que é o aniversário do contrato, ou seja, o mês que o mesmo foi firmado. Caso encontre algum erro, busque a revisão.

Conheça alternativas para o pagamento em dia

Como já mostramos, o atraso no pagamento pode gerar o cancelamento do plano. Para não precisar romper o contrato por falta de dinheiro em determinado momento ou atrasar a mensalidade e correr o risco de cancelamento por parte da operadora, já existem serviços que auxiliam quem está com o orçamento apertado a manter as contas em dia.

Com operação totalmente online, o Deixaqueeupago oferece facilidade, segurança e rapidez para resolver problemas financeiros e atende quem está com dificuldade para manter o plano de saúde em dia. O cliente tem o boleto pago na hora e pode parcelar em até 12 vezes nos cartões de crédito com taxas de juros que variam de 2,99% a 7,99% ao mês. Para fazer uma simulação ou ter atendimento via chat, basta clicar aqui para acessar o site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s