5 dicas de gestão financeira para profissionais autônomos

Saiba como controlar as contas para alcançar o sucesso do negócio e ficar longe do endividamento

Ser o próprio chefe, fazer o próprio horário… e ter responsabilidades múltiplas! Somado a isso, é fundamental ter controle das finanças, afinal pequenos deslizes podem causar grandes danos. Isso mesmo, estamos falando dos profissionais autônomos. No início a ideia de trabalhar por conta própria pode ser boa e parecer fácil, mas o tempo mostra que disciplina deve ser palavra de ordem para ter sucesso no negócio.

Segundo o IBGE, o Brasil encerrou o ano de 2017 com 34,31 milhões de pessoas trabalhando como autônomas ou sem carteira assinada. O número engloba desde profissionais liberais como dentistas, médicos e advogados aos trabalhadores informais. Ainda que a formalização seja importante para a garantia de direitos, todos os que trabalham por conta própria devem saber a importância do controle financeiro.

Diferente e quem trabalha como assalariado, o profissional autônomo deve ter atenção às variáveis que impactam o fluxo de caixa e, por consequência, ou crescimento ou não do negócio. Independentemente da área de atuação, alguns pontos são comuns a todos os autônomos que desejam ter sucesso e encerrar cada mês com as contas no azul. Confira cinco dicas básicas para ajudar no controle e na gestão das finanças!

Separe as contas pessoais das finanças profissionais

Isso não é exclusividade do profissional autônomo: todas as pessoas que têm negócios e estão à frente da gestão não podem misturar as contas pessoais com as contas profissionais. No caso do profissional autônomo, essa confusão costuma acontecer com bastante frequência justamente por ser a mesma pessoa responsável por todas as etapas e processos do negócio, gerando endividamento.

Diferencie o dinheiro pessoal do dinheiro da empresa. Para que os valores sejam visualizados e organizados da melhor forma, o mais indicado é a criação de duas contas bancárias, uma para Pessoa Física e outra para Pessoa Jurídica. Tudo o que envolve o negócio, como pagamento de contas a ele relacionado ou aquisição de equipamentos e insumos, deve ser pago com o dinheiro da conta da empresa. A remuneração pelo seu trabalho, aquela que vai para a sua conta pessoal, deve ser sacada depois de todos os pagamentos e previsões para a continuidade do negócio.

Tenha uma reserva de emergência

A cada mês o lucro aumenta? Que ótimo! Mas nada de esbanjar… Lembre-se que o controle financeiro é a base para a continuidade sadia do seu trabalho. Se os ventos sopram a favor, aproveite para fazer a reserva de emergência. Guarde uma parte do saldo positivo a cada mês para que, caso determinado mês as contas fiquem no vermelho, você tenha de onde tirar o dinheiro sem precisar recorrer aos temidos empréstimos.

O ideal é que o fundo tenha uma reserva que permita a cobertura das despesas por aproximadamente seis meses. No entanto, ao atingir esse nível, continue abastecendo o fundo para que a tranquilidade em um momento de necessidade seja maior. Vale pesquisar sobre investimentos e seus respectivos retornos e riscos para encontrar um que se encaixe com a sua necessidade e seu perfil.

Faça revisões periódicas do negócio

Nada de esperar um ano inteiro para analisar as contas! O controle deve ser mensal e com diversos indicadores para comparação. Verificar os avanços de gastos com agilidade torna possível o reparo também rápido para evitar perder dinheiro. Vale para o outro lado: conhecer os motivos que levam ao crescimento do lucro faz com que novas ideias de investimentos possam surgir.

Todo profissional autônomo deve reservar um tempo para esse exercício. Não menos importante é revisar, também, seja a partir do aumento no valor dos insumos, na “lei da oferta e da procura” ou até mesmo do aperfeiçoamento das suas habilidades, o valor cobrado ao cliente.

Utilize ferramentas para o controle das contas

Pode ser com papel e caneta, pode de ser no Excel, pode ser em aplicativos e sistemas de gestão… Visualizar as receitas e despesas do negócio facilita para reduzir gastos desnecessários e ter noção de toda a movimentação financeira. Com o tempo, as anotações (físicas ou digitais) servem para comparações e, assim, para avaliações sobre o crescimento de cada etapa envolvida.

É importante tomar nota de tudo, como compras realizadas, investimentos e recebimentos. Para quem tem mais domínio tecnológico, o mercado oferece bons sistemas de gestão com excelente custo-benefício e, ainda, aplicativos gratuitos que já quebram um galho na estruturação das contas.

Pense no futuro

Planejar as finanças a longo prazo não pode ser um item deixado de lado. Afinal, ter segurança financeira no futuro garante a possibilidade de reduzir o ritmo de trabalho. Portanto, a contribuição com a Previdência Social (ou até mesmo ter uma previdência privada, se for possível) deve ser colocada nas contas mensais desde já.

Quem é autônomo e formalizado como MEI ou optante do Simples já faz a contribuição. Em outros casos, é possível emitir a guia para pagamento. Além da aposentadoria, a contribuição garante direitos como auxílio doença e salário-maternidade.

Dica bônus: o que fazer quando as contas não fecham?

Se ainda não deu tempo de colocar as dicas em prática e as contas estão apertadas, não hesite em buscar ajuda. Empreender não é nada fácil, ainda mais de forma independente! Primeiro, saiba que não será o primeiro nem o último profissional autônomo a passar por essa dificuldade. Segundo, saiba que existem formas de organizar as contas, dar a volta por cima e continuar o negócio.

Não precisa escolher entre pagar um fornecedor ou a conta de luz da casa. Também não precisa escolher entre comprar um novo equipamento para o trabalho e pagar o condomínio. O Deixaqueeupago, fintech que democratiza o acesso ao pagamento de contas com taxas justas, é parceiro dos autônomos.

Com ele, o pagamento de boletos e contas torna-se facilitado. Basta enviar para o site www.deixaqueuepago.com.br, aguardar a proposta de quitação e, caso seja aceita, parcelar em até 12 vezes no cartão enquanto a conta é paga na hora. Qualquer conta com código de barras pode ser paga desta forma, garantindo tranquilidade para reorganizar as finanças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s