Fuja das armadilhas: aprenda a parcelar a fatura do cartão com juros baixos

Alternativa aos altos juros e taxas dos bancos permite parcelamento em até 12 vezes e quitação integral na hora

 

Cartões de crédito são aliados ou vilões das finanças pessoais? Tudo depende da forma como são utilizados. As operadoras e os bancos costumam oferecer limite superior ao valor da renda por um motivo simples: o endividamento do usuário gera lucro! Se o cliente tem total controle das contas, o cartão de crédito é um excelente aliado para realizar diversas transações durante o mês. No entanto, quando as contas fogem do controle e a fatura chega com um valor maior que o salário pode pagar… é hora de analisar opções e reestruturar as finanças.

Antes é importante deixar claro que o melhor é sempre pagar o valor total da fatura do mês. Quando isso não é possível, algumas opções oferecidas pelas operadoras devem ser analisadas com muita cautela. A primeira, que ganha mais destaque, é a possibilidade de realizar o pagamento mínimo. Porém, essa é, possivelmente, a pior escolha.

Mesmo com as novas regras do cartão de crédito, o consumidor que opta realizar o pagamento mínimo da fatura pode entrar em uma bola de neve e continuar com dificuldades para pagar as contas nos próximos meses. Antes era possível pagar o mínimo todos os meses e, por consequência, chegar a um momento em que o consumidor estaria pagando apenas juros. É o chamado rotativo. Com as novas regras, só é possível realizar o pagamento mínimo um mês e, nos seguintes, o valor da dívida é parcelado.

O parcelamento da fatura já era possível antes das novas regras e, inclusive, visto como uma opção melhor que o pagamento mínimo. Ao escolher o parcelamento, o consumidor sabe o valor a ser pago todos os meses, uma vez que as parcelas são fixas, sempre com juros e IOF somados ao valor. A diferença entre o pagamento mínimo e o parcelamento vai além da maior ou menor possibilidade de transformar as dívidas em uma bola de neve. A diferença está também nos juros. Enquanto o rotativo opera com taxa de juros média de 13% ao mês, o parcelamento feito pelos bancos e operadoras atua com juros de, em média, 8% ao mês.

Mais vantajoso, certo? Mais uma vez repetimos: o melhor é pagar o valor total! Mas, quando essa possibilidade não existir, ainda há uma terceira que deve fazer parte das suas opções: Parcelar a fatura com juros menores que os oferecidos pela operadora do cartão utilizando o serviço do Deixaqueeupago, fintech que opera com custos reduzidos e, por isso, tem condições de facilitar a vida de quem tem contas a pagar.

Com o Deixaqueeupago, o consumidor pode parcelar a fatura do cartão de crédito utilizando o próprio cartão (ou outros que tiver) em até 12 vezes com juros que variam de 2,99% a 5,99% ao mês, sem qualquer outra taxa ou burocracia envolvida. O melhor é que, ao enviar a fatura para análise e aceitar a proposta enviada pela equipe de crédito, a mesma é quitada integralmente na hora.

Para resumir: melhor que ter o nome negativado por falta de pagamento ou se enrolar nas contas com os juros oferecidos pelas operadoras de cartão é utilizar o Deixaqueeupago para quitar a conta na hora e parcelar em até 12 vezes com juros reduzidos. No site www.deixaqueeupago.com.br é possível fazer simulação e esclarecer dúvidas com atendimento via chat. O Deixaqueeupago existe para dar uma força nos momentos difíceis e acredita que o melhor investimento é não pagar juros mas, se tiver que pagar, que sejam os menores.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s